MD Networking: Julho 2014

Euforia x Depressão no trabalho


Marisa Fonseca Diniz



Quem nunca desejou ter um funcionário eficiente, que realizasse todas as atividades sob sua responsabilidade em apenas um dia e meio de trabalho? Com certeza todos os empresários estão em busca de um profissional com este perfil enérgico e com disposição para trabalhar mais de vinte e quatro horas seguidas, agora vem a boa notícia, este profissional existe. O único problema é que apesar de ser um profissional eficiente poderá causar frustração depois de algum tempo devido sua fase depressiva.

O portador do Transtorno Bipolar de Humor – TBH conhecido também como transtorno maníaco-depressivo é caracterizado por alterações de humor que se manifestam entre episódios de euforia e depressão. Cerca de 15 milhões de brasileiros são portadores de TBH em suas variadas formas de apresentação. O Transtorno Bipolar aparece em geral no final da adolescência e/ou início da fase adulta, e em geral os sintomas podem passar despercebidos.

A doença em si não se caracteriza apenas por mudanças bruscas de humor durante o dia, e sim é a alternância de fases de euforia e depressão descontrolada, que podem durar dias, semanas ou meses. Algumas pessoas sofrem por anos antes de serem corretamente diagnosticas e tratadas, e a doença pode ser de causa genética, congênita ou psicossocial.

As pessoas portadoras de Transtorno Bipolar vivenciam estados emocionais intensos fora da normalidade, onde os principais sintomas são de alegria exagerada conhecida como episódio maníaco, e um estado extremamente triste chamado de episódio depressivo.

Quando o profissional portador de THB está no episódio maníaco ele acaba sendo extremamente eficiente na execução de suas atividades diárias, a empolgação e a impulsividade acabam colaborando no desempenho positivo de suas atividades diárias, e isso é ótimo para as empresas que buscam profissionais ousados e criativos.

Os desafios excitam os portadores deste transtorno como se fosse o engate para o bom desempenho de suas atividades diárias. Líderes portadores de TBH e em estado de euforia extrema podem trazer problemas às empresas e colocá-las em situações embaraçosas de risco extremo e vulnerabilidade. Por outro lado quando estão depressivos podem faltar consecutivamente no trabalho, se sentirem perseguidos e até mesmo apresentarem comportamentos explosivos e irritadiços causando desconforto no ambiente de trabalho.

As mudanças extremas do humor acontecem juntamente com as mudanças extremas de energia, atividade, sono e comportamento. Que podem se manifestar através de pequenos episódios de mania ou depressão, a pessoa não consegue funcionar normalmente no trabalho, assim como na escola ou até mesmo dentro de casa tornando insuportável a convivência com outras pessoas.

O psiquiatra Emil Kraepelin nos finais do século XIX publicou em seu Textbook of Psychiatry as principais variações do distúrbio bipolar:

Tipo I: predomínio da fase maníaca com depressão mais leve, ou seja, euforia e distimia;

Tipo II: predomínio da fase depressiva com mania mais leve, ou seja, depressão e hipomania;

Mista: episódios com várias características de mania e depressão simultaneamente;

Ciclos Rápidos: episódios com variações de humor que duram menos de uma semana;

Ciclotimia: os sintomas persistem por pelo menos dois anos variando entre sintomas leves de hipomania e distimia não tão profundos;

Espectro Bipolar: é a junção de todos os tipos sintomas da bipolaridade.
As principais características dos portadores de TBH  no Episódio Maníaco são os seguintes:

Autoestima elevada;
Sono reduzido;
Fala excessiva e constante;
Fuga de ideias;
Distrabilidade;
Inquietude;
Impulsividade;
Impaciência;
Irritabilidade.

Nos momentos de depressão os portadores de TBH têm os seguintes sintomas:

Estado deprimido;
Perda de prazer nas atividades rotineiras;
Sensação de inutilidade;
Culpa Excessiva;
Dificuldade de concentração;
Fadiga;
Distúrbios do sono;
Lentidão cognitiva e motora;
Distúrbio alimentar;
Ideias de suicídio.

Analisando detalhadamente as causas e características dominantes dos portadores de TBH até que ponto vale a pena as empresas contratarem líderes que momentaneamente podem ser eficientes, mas que a qualquer momento podem se mostrar pessoas totalmente desequilibradas e sem responsabilidade?

Com certeza, o preço desta eficiência não deve ser compensado pelos prejuízos causados com a depressão. Devemos ter em mente que profissionais que são portadores de TBH devem receber tratamento medicamentoso complementado com psicoterápicos, não descriminando-os no mercado de trabalho e nem na sociedade.

Os artigos aqui publicados e este blog estão protegidos pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo os artigos aqui expostos, pois estão todos registrados.

Licença Creative Commons
O trabalho Euforia x Depressão no trabalho de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível emhttp://marisadiniznetworking.blogspot.com/2014/07/euforia-x-depressao-no-trabalho.html.