Estagiário não é otário


Marisa Fonseca Diniz


Sai ano e entra ano, e a história é sempre a mesma, empresas sempre em busca de novos estagiários com a falsa promessa de que possuem um programa especial de aprendizado para os estudantes estagiarem em seus estabelecimentos. Raras exceções há no mercado de trabalho realmente interessados em ensinar, empresas nacionais ainda tem o conceito de que estagiário é o mesmo que mão de obra barata, ou seja, serve para qualquer coisa, inclusive fazer cafezinho.

Estagiário é o profissional em começo de carreira, ou seja, um estudante de curso técnico ou graduação. A função do estágio é oferecer aos aprendizes o conhecimento prático da profissão  possibilitando a prática das matérias teóricas aprendidas em sala de aula.

Porém, o que acontece há décadas no mercado de trabalho brasileiro é a substituição de profissionais pelo estagiário, que mesmo sem experiência ou conhecimento são submetidos a atividades aleatórias a teoria aprendida em seus cursos. Tem muito estagiário recolhendo lixo, tirando fotocópias, atendendo telefone, carregando tijolo, enfim exercendo atividades randômicas sem aprender nada de interessante em suas futuras áreas de graduação.

Reclama-se muito da formação e dos profissionais no mercado de trabalho, porém pouco se tem feito para mudar esta situação. Quando os jovens aprendizes tentam uma primeira oportunidade de emprego de imediato são rejeitados por não terem experiência ou conhecimentos necessários na área de atuação.

Em geral, os estudantes optam pelo estágio a fim de obter conhecimentos e experiências em sua futura área de atuação, as empresas invés de ajudarem a complementar seus cursos técnicos, na verdade vê neste tipo de pessoa uma oportunidade para explorar e economizar o montante que pagariam a um profissional formado, capacitado e com experiência.

A economia feita por este tipo de empresário só tem contribuído para o crescimento alarmante de profissionais inaptos e medíocres que compõem atualmente o mercado de trabalho, o resultado é caótico para economia de um modo geral, pois além de não ter qualidade tampouco evolui.

A Lei Nº 11.788 de 25 de setembro de 2008, referente a estágio descreve todos os direitos que o estudante tem quando estagiário, inclusive a definição, classificação e demais informações necessárias sobre este tipo de trabalho e contratação. 

A facilidade na contratação de um estagiário e a ausência de encargos sociais tem feito com que muitas empresas fraudem a regulamentação instituída servindo como meio para o trabalho informal, o que prejudica o aprendizado dos estudantes e sua formação.

A quantidade de classificados em épocas de crise em busca de estagiários não é alta, porém a descrição das vagas e a exigência são altas e totalmente inapropriadas se comparadas com a definição do que é ser um estagiário. Classificados cheios de promessas é outro problema, que faz com que o estudante perca muito tempo com algo que não cabe em seus estudos.



Segue abaixo alguns exemplos de classificados em busca de estagiários com muitas exigências profissionais, porém com baixos valores de bolsa, ou seja, a exigência é de um profissional formado, mas com um salário miserável.

Nível hierárquico: Estagiário de Direito

Descrição:

·        Auxílio na estruturação de operações financeiras relacionadas ao agronegócio;
·       Análise e elaboração supervisionada de contratos financeiros relacionados ao agronegócio;
·      Análise e elaboração supervisionada de instrumentos de garantia relacionados aos contratos financeiros;
·      Auxílio em due diligences para viabilizar a outorga de garantias;
·      Pesquisas e elaboração supervisionada de memorandos sobre agronegócio e garantias reais.

Exigências - Escolaridade Mínima: Ensino Superior

Português (Avançado), Inglês (Avançado)

Aplicações de Escritório: Microsoft Outlook, Microsoft Word

Percebe-se claramente na descrição da vaga acima, que a empresa não sabe discernir estagiário de profissional formado, pois o estagiário é ainda um estudante sem experiência profissional, e o que eles exigem é graduação completa e vários conhecimentos específicos da área de direito e agronegócios. Resumindo a empresa está em busca de um profissional informal. Fuja desta armadilha!

Estágio - Adm, Piscologia, Contábil e Tecnólogos de Administração

R$ 600,00 (Bruto mensal). Período Integral.

Nível hierárquico: Estagiário Administração Geral Escolar

Descrição:

·         Excercer a função de Auxiliar Administrativo. tarefas: matriculas, ligações de cobrança, controle de frequencia, retenção de cancelamento, impressão e montagem de material didático. Atendimento telefônico. criação de grupos whats dos alunos e gestão dos mesmos.

Exigências - Escolaridade Mínima: Ensino Superior

Aqui nesta vaga acontece o mesmo da vaga anterior, e pior, diversos erros de português na descrição da função, isso porque é para uma escola. Imagine o tipo de ensino fornecido neste estabelecimento?

Estagio Psicologia - Oportunidade para iniciantes no curso

Empresa de Telemarkenting

Nível hierárquico: Estagiário Saúde - Psicologia

PROJETOS SOCIAIS, PREFERENCIALMENTE ALUNOS NO INICIO DO CURSO, DIVERSAS VAGAS, DIVERSOS HORÁRIOS EM DIVERSAS REGIÕES .

Exigências - Escolaridade Mínima: Ensino Superior

Formação desejada: Psicologia, Ensino Superior

A empresa que está contratando estagiários é telemarketing, ou seja, está em busca de psicólogos com muita paciência em atendimento, não está em busca de estudantes e tão pouco tem interesse em ensiná-los algo sobre projetos sociais, e sim de profissionais formados que aceitem trabalhar com telemarketing. A empresa não deve registrar funcionários e tão pouco está interessada em estar dentro da lei. Encrenca!

Infelizmente são comuns estes tipos de vagas no mercado de trabalho brasileiro, lógico que há exceções, mas o tipo de descrição das vagas de estágio em empresas sérias é bem diferente das descritas acima.


Aqui vai um exemplo de uma empresa que tem um programa de estágio e que segue a risca a Lei do Estágio:

Os candidatos devem possuir bons conhecimentos de informática e inglês. Conclusão do curso prevista dezembro de 2017 e junho de 2018.

Cursos: Administração, Ciências Contábeis, Ciências da Computação, Ciências e Tecnologia, Direito, Economia... A possibilidade de interface com diversas áreas favorece a dinâmica e a interatividade no processo de trabalho. Nossos gestores estão sempre à disposição para auxiliar no aprendizado e aprimorar as habilidades profissionais dos nossos estagiários.

Benefícios:

Bolsa Auxílio, seguro de Vida, assistência médica, restaurante nas fábricas e vale refeição no escritório de São Paulo, auxílio transporte e/ ou fretado, auxílio farmácia e desconto em produtos da empresa.

Etapas do Processo Seletivo:

Inscrições on-line, teste comportamental, dinâmicas de grupo, redação, teste de inglês.

Contrato de Estágio: o valor de bolsa auxílio está entre R$ 710,00 para nível técnico e R$ 1500,00 para nível superior, variando conforme seu ano de formação.
Várias modalidades de horários dependendo da unidade.

Há uma grande diferença entre empresas interessadas em investir nos estudantes/estagiários daqueles estabelecimentos que estão interessados em explorar profissionais acreditando que a Lei do Estágio facilita a contratação de mão de obra barata.

Quanto mais pessoas rejeitarem e denunciarem as empresas que oferecem vagas “estilo pastelaria” (qualquer coisa serve), mais os empresários respeitarão os profissionais e estudantes. Quem quer fazer a diferença no mercado de trabalho tem que exigir seus direitos e não cair em ciladas!

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho Estagiário não é otário de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.