Desapega de tudo aquilo que te faz mal


Marisa Fonseca Diniz


Relacionamentos desgastados, empregos enfadonhos, amizades falsas são como móveis velhos ou utensílios quebrados, desapega, porque não há nada pior do que ficar empurrando com a barriga aquilo que faz mal ou não leva a lugar nenhum.

Não dê desculpas para continuar com algo que corroí, dá dor de cabeça, mal estar, descontrola todo seu organismo devido a situações que não trazem prazer, e sim vão acabando com a paz a cada dia que passa.

Há certas pessoas que tem o dom de destruir relacionamentos, por não conseguirem se desvencilhar do passado fracassado ou porque se acham acima de tudo e todos com seus pensamentos retrógrados de que mulher tem que ser tratada como lixo. A Amélia morreu faz tempo, os tempos são outros e a modernidade chegou para todos, inclusive para aqueles que acreditam que seu machismo seja mais forte do que tudo.

Não há nada pior do que você estender a mão para ajudar alguém, e esse alguém fazer questão de achar que é o seu dono ou tem idade suficiente para se sentir cheio da razão ou de conhecimento, e não perceber que invade a privacidade alheia e se encontra defasado sobre tudo. Ora, quem suporta tal atitude no trabalho ou num relacionamento?

NINGUÉM. Reconhecer que está defasado já é o primeiro passo para saber que ninguém tem obrigação de suportar tanta arrogância. A vida é um eterno aprendizado, só fica parado no tempo quem tem preguiça de ir atrás do que é novo e necessário.  As pessoas precisam aprender que ninguém tem obrigação de suportar certas atitudes como arrogância, comodismo, autoritarismo, machismo, grosseria, estupidez, não, a vida é curta demais para perder tempo com o que não nos acrescenta.

Dê um basta nisso tudo, resolva a situação, vire a página e viva feliz sem precisar dar satisfação sobre o que deve ou não fazer. Porque satisfação da vida só é necessário dar para a Receita Federal atualmente, o resto é resto, e o que não acrescenta chute longe, mas chute tão longe que não dê nem tempo de pensar em retroceder.

Escreva uma nova página da vida e pense nos momentos bons que podem chegar com um amor construtivo, um trabalho compensador, um amigo que reconhece seus talentos sem sentir inveja. Tudo na vida depende exclusivamente das nossas decisões, quanto mais deixamos para depois, pior fica. As pessoas tendem a ficar acomodadas na situação e se fazem de tontas como se nada incomodasse.

Momentaneamente podemos até achar que as situações melhoram, mas por algum interesse, porém com o tempo caem na rotina e fica ainda pior, e invés de enxergarmos qualidades só vemos defeitos ficando insuportável a convivência.

Não se engane, converse, caso não seja possível comece ignorar até o ponto que a parte em questão se toque e caia fora ou do relacionamento ou te demita do trabalho. E não se desespere porque há outras bolachas muito mais saborosas nas prateleiras, e no caso de relacionamentos fracassados você acaba percebendo que apesar da demora conseguiu se livrar de uma encrenca sem precedentes. Se for demitido do trabalho agradeça porque você vai receber todas as verbas rescisórias para ganhar tempo em pensar em trabalhar com algo próprio ou conseguir um trabalho muito melhor.

Não esqueça que acima de tudo deve se ter humildade suficiente para reconhecer seus erros, aprenda com eles, e se esforce para não dar sorte para o azar de encontrar outras encrencas piores pelo caminho. Não caia na lábia de qualquer um, e se por acaso tiver alguém na disputa, abra mão, porque nem sempre o resultado é satisfatório.

Se ame, se valorize e lembre-se de todas as vezes que aquele seu amigo tentou furar seus olhos pelas suas conquistas, ou daquele namorado que te ofendeu com palavras duras achando que você estava gorda ou porque não tinha capacidade intelectual para competir com você, sendo a única saída, a ofensa. Pense naquele chefe estúpido que não sabia delegar e achava mais fácil gritar ou dar bronca na frente dos demais achando que aquilo o fazia líder, líder de porcaria nenhuma.

Se sinta livre, saia , viaje, conheça pessoas diferentes, desapareça por alguns dias, porque em geral as pessoas só dão valor quando perdem e ai já é tarde demais. Nada de pensar que não irá dar a volta por cima, porque quando nos livramos daquilo que não nos acrescenta, nossa saúde melhora e nossos caminhos ficam livres  para conhecer pessoas muito mais edificantes.

Coma o que quiser sem ter a tal neura da balança, ria alto, fale besteiras, abra a mente para as novidades, fale com quem achar interessante sem ter uma pessoa insegura ao seu lado querendo mandar nas suas amizades, contatos ou vida faça o que der vontade, seja você mesmo e siga adiante, nunca esqueça que o que não acrescenta tampouco faz falta na vida.

Siga esta lição:

     “DESAPEGA DE TUDO AQUILO QUE TE FAZ MAL!”

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho Desapega de tudo aquilo que te faz mal de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.