Dê um chute no traseiro da crise


Marisa Fonseca Diniz


Se você assim como eu já não suporta mais falarem de crise ou de problemas políticos nos quais o país vem passando nos últimos anos, então este artigo é para você. O ano foi difícil, mas qual ano não tem sido cheio de surpresas desagradáveis? Ora, as dificuldades podem ser apenas um ponto de vista, pois enquanto algumas pessoas passam por momentos difíceis outras podem ter aprendido a superar as dificuldades.

Nem tudo está perdido, veja que maravilha é quando acessamos as redes sociais e encontramos uma realidade virtual totalmente diferente da real, assistimos de camarote nossos representantes todos sorridentes, viajando para cima e para baixo a bordo de seus jatinhos particulares com seus amigos e familiares, e o que dizemos então daqueles amigos que sempre estão fazendo churrasco na laje, e não estão nem ai para a crise?

A crise é muito relativa, o que para alguns pode ser o fim do mundo para outros pode ser a melhor maneira de se reinventar. Nem tudo que parece ruim é para ser descartado. Se você for daqueles que ao entrar nas redes sociais começa atacar os políticos sem motivo aparente é sinal que o problema está com você e não com eles, porque o que pode parecer inaceitável para você, para eles tudo é permissível.

Ah, mas você não concorda com as medidas que estão sendo tomadas porque fere o seu direito de cidadão? Ora, mas quando você estava na boa viajando para os States e para a Europa você não estava preocupado com a crise, e muito menos com as pessoas desempregadas e glorificava os políticos, agora você está achando ruim? Então, o problema é você, porque nada mudou nos últimos tempos, apenas você deixou de curtir a vida adoidado e os outros estão fazendo isso no seu lugar, que inveja, não?

Você começou a reparar que aquele seu vizinho chato e maltrapilho que você tanto criticava por comer pão com ovo, agora está rindo porque conseguiu finalmente comprar um carro melhor do que o seu? Pois é, ele passava fome enquanto você tirava um sarro da cara dele, e agora a situação se inverteu, você está desempregado e cheio de dívidas.

Tudo é muito relativo, nem tudo que parecia legal para você antes, na realidade era, porque infelizmente a maioria das pessoas só consegue enxergar o seu próprio umbigo por puro egoísmo. Enquanto muitas pessoas passavam fome, eram despejadas por falta de pagamento ou perderam seus empregos devido às ideologias empregadas pelos governantes de que o momento era propício apenas à “geração Z”, tantos outros estavam ridicularizando e sendo esnobes em dizer que eram sortudos com seus altos salários e todos os anos iam à Disney se divertir.

De repente seus amigos sumiram, e não te convidam mais para as festas regadas a vinho e champagne, e quando você tenta contactar eles não te recebem? Quantas vezes você também não fez o mesmo com aqueles que te procuravam pedindo uma ajuda?  A vida é como uma gangorra, uma hora em cima e outra embaixo.

E aquela sua vizinha mirradinha que te pedia carona, e sempre dizia não a ela, e ficava pensando “não dou carona para mulher feia.” Ela ficou bonitona, faz academia e agora tem carro, a situação inverteu. Assim é com tudo, a situação que antes parecia confortável está mais complicada, mas não para aqueles que veem oportunidades em tudo, inclusive na crise.

Nem todas as pessoas estão preocupadas com as críticas preconceituosas ou com os comentários ideológicos das redes sociais, na vida real as pessoas estão se reinventando e trabalhando, seja a partir da sua residência, seja nas ruas das cidades. Quem muito reclama, em geral, não sai do lugar, e tende a criticar os demais indivíduos.

A crise deve ser tratada de maneira otimista, mesmo que tudo pareça impossível.  Inove, crie projetos, produtos e serviços que são necessários em tempos de vacas magras, viabilize o publico que deseja atingir, nada é tão complicado quando se possui força de vontade para seguir adiante.

Os maiores empresários começaram seus grandes empreendimentos em épocas de crise, saiba que nada é impossível quando se tem uma ideia na cabeça. Não dê desculpas para a falta de dinheiro, pois há várias linhas de crédito disponíveis no mercado para quem busca dinheiro para aplicar em seus novos negócios.

Não se lamente, não fique achando que está sendo injustiçado pela situação atual do país, saiba que a globalização implantou um novo modelo de trabalho, quem não for um prestador de serviços não terá muitas oportunidades no mercado de trabalho. Aquele conceito antigo de que o empregado tinha todos os seus direitos trabalhistas garantidos sem precisar fazer muito esforço, caiu por terra nos últimos anos.

Crise todos os países tem, mas cabe a cada um de nós saber o que é mais importante para a nossa vida, lamentar-se ou fazer a diferença. Todas as pessoas tem a capacidade de se adaptar a novas situações, não importa qual é a sua profissão e as dificuldades, aprenda novas atividades, crie, persista e nunca desista de lutar por novos sonhos e objetivos.

Pensamentos positivos nos impulsionam para frente, se afaste de tudo aquilo que te leva para traz, tire da sua vida pessoas negativas, tóxicas que contaminam e te recriminam por tudo, estas além de não te ajudarem em nada tampouco vão ficar felizes com sua mudança de vida que será para melhor.

Não fique dependendo dos políticos do país para tomar uma decisão na vida, pois eles nunca estiverem realmente preocupados com o povo. Não importa se são de esquerda, direita ou centro porque quando estão no poder a última coisa que vão pensar é no povo, pois o que lhes interessa mesmo é o dinheiro.

Se você ainda se assusta com a corrupção é porque ainda não conseguiu enxergar que este mal não está apenas no topo da pirâmide, e sim na base. Pequenas ações de tirar proveito das outras pessoas e situações é que faz com que a maioria dos eleitores vote em quem mais se parece com sua personalidade.

Se quiser na verdade um país sem corrupção, comece desde já agir de maneira honesta, trabalhe, estude e reclame menos, assim quando as próximas eleições vierem terá mais consciência em colocar no poder alguém que realmente se importe com o povo, porém que não seja corruptível pelo sistema e acima de tudo seja uma pessoa de caráter.

Lance sua semente hoje, regue e se prepare para colher amanhã. Dê um chute no traseiro da crise e faça a diferença no país, afim de que todos se beneficiem tendo um futuro promissor!

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho Dê um chute no traseiro da crise de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://marisadiniznetworking.blogspot.com/2016/12/de-um-chute-no-traseiro-da-crise.html.