Sucesso a qualquer custo!


Marisa Fonseca Diniz



Sempre que escutamos pessoas falarem que só se sentem completas se tiverem sucesso, vem a nossa mente o quanto a sociedade valoriza o dinheiro e o poder, o que nos faz refletir que certos indivíduos são capazes de tudo para obter sucesso a qualquer custo, e é sobre este tipo de comportamento que iremos falar neste artigo.

A palavra sucesso é descrita no dicionário como o que sucede um acontecimento, ocorrência, consequência de algum acontecimento positivo, sendo que nem sempre este episódio precisa estar associado ao dinheiro podendo ser algo que deixa a pessoa em êxtase, feliz ou realizada. O sucesso pode ser a consequência de um sonho, a formação de uma família, saúde plena, o reencontro de um amigo, formação profissional, ou seja, coisas simples, mas que fazem toda diferença na vida de um indivíduo que vive uma determinada situação que pode gerar sucesso seja de modo único ou em grupo.

O sucesso não pode estar associado apenas ao ganho financeiro, popularidade ou ascensão social, não, muitas vezes o sucesso é apenas a consequência positiva de atos que antecedem a realização, sonhos, que perspicazmente são perseguidos ao longo da vida. No entanto para alguns tipos de indivíduos o sucesso significa poder e quando não é atingido vira uma obcessão a ser conquistada a qualquer custo.

A distorção da própria realidade, o comportamento exagerado, a mania de grandeza, o sentimento de superioridade e a maneira como se manipula as pessoas que se encontram ao redor são algumas das características dos megalomaníacos. A megalomania é um transtorno psicológico definido por delírios e fantasias de poder caracterizada por uma autoestima exagerada sobre crenças e poderes.

Charmosos, carismáticos, bons comunicadores, manipuladores, mentirosos, trapaceiros, frios e calculistas, assim são os megalomaníacos, sempre dispostos a tirar vantagem dos outros, em nome do poder e sucesso, sendo um perigo a todos aqueles que estão ao seu redor.

O que pode parecer algo simples e normal para certos indivíduos  para os megalomaníacos é algo megagrandioso. Na história há diversos exemplos de personalidades famosas que retratam a megalomania e suas ambições exageradas, tais como Cleópatra, Alexandre -O Grande,  Napoleão Bonaparte, Mussolini, Saddam Hussein, Hitler, King Jom-um entre outros.

Na edição de setembro de 2009 da revista Behavioral Sciences of Terrorism and Political Aggression, Frederick L. Coolidge e Daniel L. Segal tentaram desenvolver um perfil psicológico de Kim Jom-un mais conhecido como “Querido Líder”.

Coolidge desenvolveu um meio de avaliação psicológica que usava pessoas que informavam fatos históricos ou pessoais sobre determinadas pessoas. Esse teste já tinha sido usado anteriormente para avaliar Hitler e Saddam Hussein e descobriu-se que eles possuíam um alto nível de confiabilidade estatística.

Os dois psicólogos usaram o teste com um psiquiatra sul-coreano que era especialista em Kim Jong-Un. Os resultados mostraram que o líder norte-coreano tinha uma medida estatística global idêntica a de Hitler e Saddam em 14 distúrbios de personalidade ( r = 7,6), sendo que os seis principais do total dos catorze são sádico, paranoico, antissocial, narcisista, esquizoide e esquizotípico. As análises adicionais mostraram que o “Querido Líder” se parecia mais com Saddam Husseim do que com o Hitler.

Segundo os psicológicos, as características antissociais de Kim Jong-un, como a falta de coragem diante de sanções e punições, servem para tornar as negociações extraordinariamente difíceis, o que faz com que o “Querido Líder” parece se orgulhar da independência da Coreia do Norte, apesar das dificuldades extremas que parece colocar no povo norte-coreano. Esse comportamento parece emanar, em grande parte, de seu padrão de personalidade antissocial.

No entanto, eles não estão sozinhos neste mundo megalomaníaco, há muitos seres humanos que buscam os holofotes para si mesmos tentando mostrar aos outros a importância de ser uma pessoa de sucesso, rica e poderosa. Não é à toa que há uma variedade infinita de livros nas mais variadas livrarias do mundo todo com receitas prontas de como obter sucesso na vida, sem ter o trabalho de se esforçar muito para isso, além de vídeos e palestras que ensinam como sobreviver ganhando muito dinheiro.

O comportamento e autoconsciência de uma pessoa megalomaníaca expressa o extremo grau de superestimação da importância que ela dá a fama, popularidade, influência política, riqueza, poder, genialidade e onipotência. Sim, estes delírios de grandeza demonstram a insanidade e paixão exagerada por algo que acreditam possuir.

É interessante relatar aqui, que na psiquiatria moderna os delírios de grandeza são considerados também um sintoma de outra condição patológica associada a transtornos mentais. Os portadores de psicose maníaco-depressiva, paranoia e complexo de inferioridade tem a megalomania como um destes sintomas, pois seus pensamentos se concentram na exclusividade pessoal e importância para a sociedade, ou seja, estes indivíduos tem a necessidade de mostrar aos outros que são gênios e singulares. Sabe aquela história de como se tornar um milionário em poucos dias? Cuidado, que por trás deste vulgo “gênio” pode haver um paranoico tentando te convencer de que só ele tem as dicas certas para conquistar o título da pessoa mais bem sucedida do mundo.

Transtorno bipolar, psicopatia, paranoia, psicose maníaco-depressiva, narcisismo, esquizofrenia, transtorno esquizoafetivo, transtorno delirante são apenas algumas das doenças psíquicas que manifestam a megalomania. Não é raro percebermos a manifestação da megalomania entre portadores de Transtorno de Personalidade Narcisista – TPN, DSM-5.

Os narcisistas possuem sentimentos exagerados de autoimportância e uma necessidade excessiva de admiração, além de possuir total falta de empatia aos sentimentos alheios, ou seja, ele se sente o ser mais importante do mundo, o mais belo, o mais poderoso e o mais rico.

Sabe aquele chefe que adora humilhar o funcionário na frente dos colegas de trabalho? Ele pode ser um narcisista que pratica bullying. Síndicos autoritários que perseguem condôminos dos quais não conseguem manipular e são contrariados tem grandes chances de serem narcisistas. Pais que categoricamente ridicularizam seus filhos em público e se sentem felizes com esta atitude também são pessoas narcisistas. 



O narcisista tem uma admiração exagerada pela própria imagem e nutre uma paixão obsessiva de si mesmo, não se importando com o mal que pode fazer aos outros, pois é isento de empatia. Solitários, fechados e egocêntricos tal qual como Narciso. Segundo a mitologia grega Narciso era um jovem belo que despertou o amor da ninfa Eco, mas como rejeitou esse amor foi condenado a se apaixonar pela própria imagem refletida na água, no entanto de tanto se admirar acabou morrendo afogado.

Segundo o psicanalista Sigmund Freud, o narcisismo se transforma em patologia quando entra em conflito com ideias culturais e éticas, tornando excessivo e dificultando as relações normais do indivíduo no meio social. O narcisismo pode ser dividido em dois estágios:

Ø Primário: fase autoerótica;

Ø Secundário: quando a pessoa desenvolve o ego e consegue se diferenciar do resto do mundo em seus desejos e no que o atrai.

Os narcisistas incidem sobre si mesmos a escolha do objeto sexual, projetando em seus companheiros características próprias de sua personalidade, pois buscam atitudes que coincidam com sua maneira de ser. 

Os narcisistas tendem a se aproximar de pessoas com características semelhantes para que possam amar da mesma maneira como foram amados por sua progenitora.

Não raramente encontramos situações em que um narcisista esteja rodeado de pessoas que se assemelham muito a ele ou que sejam facilmente manipulados, pois nem todas as pessoas tem a percepção de reconhecer as características de um portador de Transtorno de Personalidade Narcisista.  

Este tipo de indivíduo quando em cargos de alta gestão social, política, econômica ou qualquer outro tem como característica principal controlar os outros e criar para ele mesmo exceções a regras, além de alterar limites e tomar decisões por conta própria. Uma pessoa desavisada pode achar estas atitudes maravilhosas, típicas de um verdadeiro líder, um grande erro, pois quando se dão conta do equívoco, o estrago já está feito.

O narcisista destrutivo (DN) nas organizações empresariais, por exemplo, é considerado um grande problema devido à autoconfiança e ambição por posições elevadas de poder, estão sempre dispostos a tudo, inclusive manipular pessoas para atingir seus objetivos, se apossar indevidamente dos créditos do trabalho alheio, desviar dinheiro e transformar funcionários em bodes expiatórios de maneira que a culpa recaia sempre sobre os outros.



Os narcisistas são arrogantes, insolentes, invejosos, tem carência de admiração, vivem fantasias de sucesso, poder, inteligência acima da média, amor ideal, únicos, especiais e só se sentem reconhecidos quando se ajuntam com pessoas iguais ou superiores a eles, a megalomania é exacerbada, ou seja, são completamente sem noção da realidade.

Quando os narcisistas são contrariados por aqueles que reconhecem suas características, tendem a mostrar toda sua perversidade. Não medem esforços para denegrir a imagem de quem quer que atravesse seu caminho para tirar seu poder, perseguem de maneira cruel e contumaz suas vítimas como perfeitos vampiros emocionais, sugando as energias, burlando a lei, a moral, agindo de maneira silenciosa sem se responsabilizar por nada.

O diagnóstico da megalomania e do transtorno de personalidade narcisista é feita por um psicólogo ou psiquiatra. A psicoterapia é a abordagem principal para o tratamento destes distúrbios de personalidade.

A melhor maneira de sair do alvo de um megalomaníaco ou narcisista patológico é deixar a pessoa pensar que está levando vantagem em suas ações, não revidar provocações, não dar nenhuma informação a seus vulgos amigos, não dar crédito a fofocas, manter distância e ignorar a sua presença como se ele fosse completamente invisível. Pessoas tóxicas sejam elas de qualquer natureza devem ser mantidas longe da sua vida, pois a maioria delas só se sente bem quando suas fantasias são realizadas e suas vítimas vingadas.

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.



Licença Creative Commons
O trabalho Sucesso a qualquer custo! de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em https://marisadiniznetworking.blogspot.com/2019/05/sucesso-qualquer-custo.html.