Corra de pessoas perturbadas, vingativas e perigosas


Marisa Fonseca Diniz





Atualmente, lidar com pessoas de diferentes personalidades é o maior desafio das empresas e da sociedade de um modo em geral. O estresse diário associado a pessoas com desequilíbrio emocional ou com personalidades conflitantes tem proporcionado problemas mais complexos e  de difícil solução, principalmente quando envolve o descontrole emocional associado ao cansaço físico e mental.

Algumas pessoas não conseguem lidar com seus conflitos e problemas, e  ao se relacionarem com colegas de trabalho, familiares e relacionamentos pessoais tendem a manifestar atitudes assustadoras e tóxicas criando situações desconfortantes e conflitantes entre as pessoas, que as contrariam.

Há alguns transtornos de personalidade e comportamentos patológicos que devem ser conhecidos e evitados na convivência diária. Entre estes estão o Transtorno de Personalidade com Instabilidade Emocional, o Transtorno de Personalidade Explosivo e Agressivo, a vingança e a toxicidade.

Os portadores de Transtorno de Personalidade com Instabilidade Emocional é caracterizado por um humor imprevisível, instável e caprichoso, onde as pessoas que convivem com o portador desta doença psiquiátrica se sentem perdidas por não saberem como lidar com estas instabilidades diárias. Atividades de equipe acabam não tendo um rendimento satisfatório, além de desmotivar todos os envolvidos. Isso também se aplica aos relacionamentos pessoais, onde a pessoa que convive com o portador desta patologia acaba se sentindo acuado pelas atitudes impensáveis, violentas e ameaçadoras.

O portador do Transtorno de Personalidade Explosivo e Agressivo age de maneira impulsiva sem medir as consequências de seus atos, possuem um comportamento briguento entrando facilmente em conflito com outras pessoas, principalmente quando são contrariadas ou censuradas em suas ações. Tendências a explosões de ira e violência com incapacidade de controlar os resultados subsequentes, além de possuir dificuldade em manter qualquer tipo de ação que não ofereça uma recompensa imediata.

Quem já não foi vítima de uma mulher ou um homem extremamente ciumento e vingativo? Algumas pessoas não conseguem superar traumas passados e acabam se apegando demais a outras pessoas gerando uma dependência sentimental, o que pode proporcionar diversos problemas, não só para quem convive com este tipo de pessoa problemática como também para outras pessoas que tentam se aproximar. O filme “Atração Fatal” retrata a ira de uma mulher, que com o fim de um affair não aceitou ser ignorada se revelando uma pessoa vingativa e cruel.

A dependência social, sentimental e até profissional tem feito com que aflore em algumas pessoas o sentimento de vingança. Estrutura emocional frágil e falta de amadurecimento para suportar qualquer dor faz com que certas pessoas não aceitam nenhum tipo de castração ou frustração. A vingança é característica de pessoas paranoicas, perturbadas e com mania de perseguição, quanto mais paranoico for o indivíduo, maior será a dor e o sofrimento, portanto mais vingativo este indivíduo será.

Comumente muito obervado este tipo de atitude em finais de relacionamento, onde uma das partes não aceita a rejeição e impulsionada por sentimentos de ira, ódio, rancor e injustiça acaba perseguindo a outra parte, e todos aqueles que tentam manter qualquer tipo de relacionamento ou contato. O rancor e o ressentimento são destrutivos e causam prejuízos emocionais, corporais e de relacionamento na vida das pessoas.

Em geral, a pessoa vingativa não mede as consequências de seus atos indo de um ponto a outro extremo podendo proporcionar diversos problemas. As ameaças e perseguições acabam prejudicando não apenas as vítimas como também a própria pessoa acometida por esta doença patológica, principalmente quando coloca em risco a vida do agente e do receptor da vingança. Indivíduos acometidos por esta doença quando não tratados podem ter diversas dificuldades ao longo da vida, inclusive ficando isolada das demais pessoas.

Relacionamentos tóxicos devem ser evitados seja no trabalho ou na vida pessoal. Pessoas egocêntricas, arrogantes, interesseiras,  manipuladoras, invejosas, fracassadas, rancorosas, mentirosas, amarguradas, acusadoras, mal humoradas, negativas, críticas em excesso, más, sombrias e perigosas devem ser evitadas, pois elas sugam a energia dos outros de maneira a apontar apenas os erros alheios sem olhar para os próprios. São excelentes conselheiras, mas não usam os próprios conselhos para suas vidas.

As pessoas tóxicas são perigosas porque não medem esforços para prejudicar os outros ou puxar o tapete, em geral se acham inteligentes, mas não aceitam ser contrariados ou confrontados. Quando o são perseguem as pessoas, prejudicam sem o menor constrangimento e ainda por cima mentem descaradamente até se vingarem por completo. Este tipo de pessoa possui falta de amor-próprio, baixa autoestima, e usam as outras pessoas para suprir seus interesses próprios.

Se algum dia se deparar no trabalho ou na vida pessoal com um indivíduo perturbado, vingativo ou perigoso corra dele sem olhar para trás, pois eles contaminam e não vale a pena perder tempo tampouco lábia com indivíduos que se consideram o centro das atenções, e não enxergam seus próprios problemas de desequilíbrio emocional e mental.

Os artigos aqui publicados e este blog estão protegidos pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo os artigos aqui expostos, pois estão todos registrados.


Licença Creative Commons
O trabalho Corra de pessoas perturbadas, vingativas e perigosas de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível emhttp://marisadiniznetworking.blogspot.com/2014/10/corra-de-pessoas-perturbadas-vingativas.html.

12 comentários:

  1. Marisa, acredite, sei bem como é. Convivo com isso diariamente, explosões de ódio sem motivo aparente, ofensas, agressão verbal e as vezes física, estou inclusive separado por esse motivo, não suporto mais. Estou para sair de casa dentro de pouco tempo, me livrar dessa prisão, pois quem convive com pessoas assim se sente aprisionada, tem que medir o que fala e o que faz, mesmo assim sempre há motivos.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi essa postagem agora pq estou desconfiada que meu ex é assim, fiquei curiosa para saber se vc resolveu seu problema. Espero que sim.

      Excluir
    2. Estou passando por isso agora mesmo amigo

      Excluir
  2. É Marisa, temos que nos guardar de pessoas que por fora sorriem, mas por dentro querem se vingar de nossa pessoa. O fato é que não podemos deixar o nosso caráter ser influenciado pela cobiça alheia

    ResponderExcluir
  3. Marisa pesquisando sobre trostorno depois de umsa situação de estresse e perda (desaparecimento materno) meu sobrinho tem se comprtado de forma destrutiva isolamento e vingança odeio a todos esse artigo me ajudou a indentificar alguns fatores ...preciso ajudar a Ele a voltar a razão espero que consiga!

    ResponderExcluir
  4. Marisa, é impressionante como você descreveu a moça que esta morando com meu filho. Ela não se conforma da ex dele ter dado o fora nele, e morre de inveja, ciume, e agora esta partindo para as calunias e mentiras. Estou de boca aberta.

    ResponderExcluir
  5. Marisa você descreveu meu marido com precisão, até parece que conhece-o
    Recentemente sai de casa, o mais estranho é que ele atribui a mim tudo que ele me fez e se coloca no papel de vítima. Existe tratamento?
    Gostaria de ajuda-lo pois temos 4 filhos e 6 netos e sofrem com estas desavenças e acusações que ele sempre faz.
    Obs. Foram 35 anos de casamento apostando em uma mudança.

    ResponderExcluir
  6. Olá. Vc descreveu minha ex.nos não estamos mais juntos.foram 10 anos de minha vida jogado fora.

    ResponderExcluir
  7. Eu vivo num relacionamento assim há 7 anos.

    ResponderExcluir
  8. Putz, é maluco que vive demais neste mundo. Ainda bem q rezo, todos os dias e peço q porcarias nocivas fiquem presas, grudadas num calvário; para não perturbar ninguém. Penso assim. Se não quero o mau pra mim; que estas porcarias fiquem bem longe para não incomodar ninguém. O problema é q tem sempre um babaca pra dar corda para estes lixos.

    ResponderExcluir
  9. Passei por situação semelhante, onde a Ex esposa é uma pessoa bipolar, ignorante ao extremo, mentirosa, só falava gritando aos berros, sem educação, dissimulada e muito falsa. Graças a Deus conseguir sair dessa prisão. E não aceita tratamento nem psicológico nem medicamentoso. Ela queria me matar. Tive que mudar para outro estado.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.