4 de fevereiro de 2017

Você está preparado para ser substituído por um robô?


Marisa Fonseca Diniz



Nos últimos anos muito se tem falado sobre o fechamento de postos de trabalho ao redor do mundo como consequência da crise global, porém poucos têm percebido que apesar dos profissionais estarem cada vez mais se especializando em suas áreas de atuação, menos pessoas tem conseguido um emprego formal e estável.

A tendência é que ao longo dos próximos anos os postos de trabalho venham a ser substituídos gradualmente por robôs humanóides cada vez mais eficientes e com menor custo. Empresas de alta tecnologia têm investido cada vez mais em projetos de robótica, a fim de se adequar as novas tendências, além de fornecer produtos de alta qualidade que se adéqüem perfeitamente as exigências do mercado.

Wabot-1 foi o primeiro robô humanóide criado pela Universidade Waseda, Tóquio, em 1973. Ele se movia com as próprias pernas, possuía braços funcionais com sensores táteis e capacidade de responder perguntas simples, além de ter um sistema de visão com receptores para medias distâncias. Desde então, a tecnologia não tem parado mais, muitos outros robôs humanóides tem sido criados para executar desde funções simples até as mais complexas dentro das empresas, que antes eram efetuadas por seres humanos.

No passado, os cientistas falavam que não iria demorar muito tempo para que um dia os robôs invadissem as linhas de produção das grandes indústrias, porém atualmente isso já é uma realidade. Podemos presenciar nas ruas das grandes capitais mais avançadas ao redor do mundo carros que dirigem sozinhos, serviços de entregas feitos por robôs, robôs humanóides na recepção de hotéis e empresas, vendedores robôs, serpentes cirurgiãs, softwares cuidadores de idosos, máquinas robotizadas nas grandes linhas de produção industrial, entre tantos.

O pesquisador da Universidade de Oxford, Carl Frey, estudou a ascensão do trabalho computadorizado e previu que a automação colocaria 47% dos empregos dos americanos em risco elevado, e apesar de ter sido contestado por alguns entendidos no assunto, ele estava com a razão sobre esta afirmação. Os países que mais tem investido em tecnologia automatizada são os Estados Unidos, a Alemanha e o Japão.

O exercito americano, por exemplo, tem interesses em substituir diversas de suas tropas militares por veículos de controle remoto, a China é a maior compradora de robôs industriais no mundo, o Japão por sua vez, já utiliza muitos robôs na produção de carros, além de utilizar os robôs humanóides em diversas outras funções, a Índia, o México, países da Ásia e em desenvolvimento tem usado os robôs em diversos segmentos, ou seja, daqui alguns anos não haverá mais vagas de emprego para os seres humanos.

Enquanto muitas pessoas estão super valorizando suas experiências profissionais, não conseguem perceber que daqui alguns anos, não muitos, não haverá vagas de emprego disponíveis para todos, e as poucas que houverem serão disputadas com os robôs humanóides. Agora imagine disputar uma vaga com um robô humanóide dotado de inteligência, que tenha emoções, não reclame e seja multifuncional? É o sonho de todo empresário, eficiência sem custo financeiro com folha de pagamento.

Antes de criticar qualquer tipo de processo de recrutamento e seleção, comece a se reinventar e tomar novos rumos na carreira profissional. Perceba, que a maioria dos serviços bancários já são automatizados, o que significa que logo não haverá mais agências abertas com profissionais humanos para atender os correntistas e o público em geral.

Motorista será uma função extinta daqui a alguns anos, pois com a evolução da automatização, não apenas os carros como também os caminhões e ônibus poderão trafegar sem ninguém ao volante, tudo automatizado. Vendedor, recepcionista, agente imobiliário, bancário, operadores, entre tantas outras funções dos mais variados setores, industrial, varejo, construção civil, etc serão extintos.

Caso esteja achando tudo isso um absurdo, japoneses e chineses já fabricam bonecos (as) sexuais hiper-realistas, bebes, robôs cirurgiões, robôs músicos, entre tantos outros, que substituem perfeitamente os seres humanos, e detalhe nenhum deles sofrem de mau humor ou possuem má vontade para executarem suas atividades, além de serem fiéis aos seus comandos.

Reinvente-se porque o tempo passa rápido demais, e a tecnologia está cada dia mais avançada!

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

 Licença Creative Commons
O trabalho Você está preparado para ser substituído por um robô? de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://marisadiniznetworking.blogspot.com/2017/02/voce-esta-preparado-para-ser.html.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.