6 de julho de 2017

Seja sustentável, a evolução da energia solar


Marisa Fonseca Diniz


Nunca foi tão difícil convencer os indivíduos sobre a importância em sermos sustentáveis, no inicio se acreditava que havia um desconhecimento generalizado, porém depois de alguns anos lutando para que as pessoas entendessem o que é desenvolvimento sustentável, hoje tenho a certeza que não há apenas falta de conhecimento como também resistência e comodidade em querer mudar certos hábitos diários.

Em contrapartida, há certas pessoas que acreditam que a sustentabilidade seja modismo, que devem tirar proveito da situação, pois a qualquer hora isso pode acabar, ledo engano. Além da sustentabilidade não ser modismo, ainda por cima é utilizada de maneira errada por alguns seres. O termo sustentável vem sendo usado como chamariz de empresas e pessoas que se quer sabem o seu real significado, e para piorar não oferecem serviços ou produtos considerados sustentáveis colocando em xeque o real significado.


Ser sustentável vai muito mais além do que apenas colaborar com a preservação do meio ambiente. A sustentabilidade pode ser empresarial, organizacional, de negócios, pode ser aplicada na melhoria do atendimento de clientes, pode ser aplicada nos métodos construtivos, pode ser uma maneira de investir em novas tecnologias energéticas, pode ser um modo de incentivo a venda de produtos e ou vestuário que utiliza matéria-prima natural sem ter componentes químicos provenientes do petróleo, e por aí segue. A sustentabilidade está vinculada a ética quando é aplicada na área empresarial, organizacional, marketing, negócios, e ao meio ambiente quando falamos sobre processos construtivos, energia renovável, pois o conceito é fundamentalmente aplicado nestes casos, ou seja, garantir a boa qualidade de vida às futuras gerações.

Pensando nessas condições em oferecer uma qualidade melhor às futuras gerações, cientistas, pesquisadores, empresários, residentes e governos tem se envolvido diretamente no desenvolvimento de pesquisas e soluções sustentáveis viáveis, alguns utilizam a nanotecnologia na criação de novos produtos e tecnologias avançadas.

Jacquie Barnbrook é uma dessas pessoas que cansada de pagar altas contas de energia se uniu a um grupo de californianos que decidiram migrar para a energia solar com o objetivo de economizar e preservar o meio ambiente. Na Califórnia quase 4,9 milhões de casas são alimentadas por energia solar, segundo a Associação das Indústrias de Energia Solar este número deve aumentar nos próximos anos.


A Califórnia é abundante em dias de sol, o que ajuda na expansão das instalações solares, colabora na queda dos custos dos equipamentos e melhora da tecnologia empregada nas baterias de armazenagem de energia. No ano de 2016 houve um recorde de inscritos no programa de adoção da energia solar devido aos incentivos fiscais americano, o que tem colaborado para o aumento de produção e a queda de custos de instalação dos equipamentos, o que é uma ótima notícia, uma vez que, o Estado da Califórnia exigiu que até 2030, 50% da energia gerada seja proveniente de fonte renovável.

O controverso presidente americano Donald Trump divulgou ao mundo logo após assumir o seu mandato de presidente dos Estados Unidos que irá retirar o país do Acordo de Paris, porém tem considerado a importância em colocar painéis solares no muro que planeja construir na fronteira com o México.

A energia solar também está crescendo rapidamente em outros estados, incluindo Nova York, que vê a Califórnia como um exemplo. Além dos Estados Unidos outra região do Planeta que está em plena ascensão das energias renováveis são os países nórdicos, porém poderia ser muito mais aplicável se 80% da energia de aquecimento das famílias finlandesas, por exemplo, fosse produzida usando energia solar com preços competitivos. Este resultado também é válido para a Suécia, Noruega, Alaska, Canadá do norte e outros locais nas mesmas latitudes.


Na área de habitação de Eko-Viikki em Helsínquia, na Finlândia, nove propriedades foram equipadas com sistemas de aquecimento solar para a produção de calor para sistemas de aquecimento de água com os painéis solares, o calor acumulado é conduzido a um tanque de água isolado que funciona como um armazenamento térmico.

Os pesquisadores da Universidade de Aalto calcularam a quantidade de calor solar obtida para aquecer as residências quando há excesso de energia sendo armazenada para uso durante os dias frios. Dentro desta pesquisa também calcularam a quantidade de calor obtido para uso quando a energia para aquecimento das residências era acumulada usando aquecimento solar, além do calor acumulado para uso durante os períodos frios. Em seus cálculos, os pesquisadores estudaram a utilização de tanques de armazenamento de água sobre o solo que podem armazenar o calor a curo prazo, além de armazenamento em poços adequados apenas para armazenamento sazonal. 
Os resultados obtidos dependeram do método de como as bombas de calor e os tanques de armazenamento de água e os poços de armazenamento foram utilizados em conjunto.


Mediante este estudo chegaram a conclusão que mais de 80% da energia de aquecimento das famílias finlandesas poderia ser produzida usando energia solar, porém o preço elevado dos sistemas para a produção deste tipo de energia é o grande entrave  deixando de ser competitivo devido as alternativas de aquecimento atualmente utilizadas, os cálculos realizados pelos pesquisadores mostraram que a energia renovável poderia ser usada para cobrir 53-81% do consumo anual de energia de aquecimento doméstico, dependendo do método de implementação técnica utilizada.

Segundo Hassam ur Rehman doutorando na Universidade de Aalto, o resultado obtido pela pesquisa também é válido para a Suécia e Noruega. Porém, na Dinamarca a diminuição dos preços já fez da energia solar uma alternativa viável ao mercado de energia dos países nórdicos, que o exemplo seja seguido pelos demais países da região.

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho Seja sustentável, a evolução da energia solar de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em https://marisadiniznetworking.blogspot.com/2017/07/seja-sustentavel-evolucao-da-energia.html.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.